Alunos criam sutiã que detecta câncer de mama: prêmio

                    Foto: Higia Techonologies
                                          Foto: Higia Techonologies

Julian Rios Cantu, de 18 anos, e três amigos, já começaram a arrecadar dinheiro para iniciar testes com um protótipo do sutiã Eva, que pode detectar câncer de mama.
Eles ganharam o primeiro prêmio do Global Student Entrepreneur Awards – uma premiação internacional para universitários empreendedores.
A empresa dos mexicanos, Higia Technologies, ganhou US$ 20 mil para desenvolver comercialmente o produto.
Como
Tumores malignos podem aumentar a temperatura da pele por causa de um aumento no fluxo de sangue para a região onde estão.
Biossensores colocados no sutiã Eva podem medir a temperatura periódicas da mulher e registrar tudo em um aplicativo de celular.
O aplicativo, por sua vez, alerta a usuária caso os sensores detectem mudanças de temperatura que possam ser preocupantes.
Seria necessário usar o sutiã por 60 a 90 minutos para ter medições precisas.
                             Foto: Instagram
                                      Foto: Instagram

Inspiração
Julian quase perdeu a mãe para o câncer de mama quando tinha 13 anos de idade, porque a doença foi diagnosticada tardiamente.
O médico que a acompanhava disse que os caroços encontrados em seu seio não eram malignos, mas ele estava errado. Seis meses depois, uma segunda mamografia revelou o câncer.
A mãe de Julian teve ambos os seios removidos.
Vendas
Depois de pesquisar sobre a doença e seus atuais métodos de diagnósticos, o adolescente teve a ideia, registrou a patente e pediu a ajuda de amigos para administrar a empresa.
Eles esperam poder vender o sutiã no fim de 2018.
Como o protótipo ainda não foi testado, especialistas alertam que o aumento do fluxo sanguíneo para uma região não é necessariamente um indicativo confiável de câncer.
Por isso é necessário sim fazer os exames tradicionais e procurar um médico. O sutiã funcionaria apenas como um indicativo para detectar cedo a doença, o que aumenta as chances de sobreviver à doença.
“É ótimo ver jovens como Julian se envolvendo com ciência e tendo ideias que podem ajudar no diagnóstico, mas uma parte importante da ciência são os testes rigorosos para garantir que uma inovação realmente beneficiará os pacientes”, disse à BBC Anna Perman, do instituto de pesquisa Cancer Research UK.
Alguns dos primeiros sinais de câncer de mama são:
– Caroços na área do peito ou das axilas;
– Mudanças no tamanho, no formato ou na sensação do seio;
– Vazamento de fluido pelo bico do seio, que não seja leite materno.
Saiba mais sobre os sintomas no site do Instituto Nacional do Câncer (Inca).
Com informações do G1 e BBC

Fonte: Só Notícia Boa

Comentários