Inovação: Pinacoteca recebe exposição virtual para centenário de Djalma Maranhão

Inovação: Pinacoteca recebe exposição virtual para centenário de Djalma Maranhão

FJA/ASSECOM27 ago 2015 13:11
FJAASSECOM
Pela primeira vez, a Pinacoteca do Rio Grande do Norte recebe uma exposição virtual. Maquetes eletrônicas reconstituem acampamentos do projeto “De pé no chão também se aprende a ler” e da antiga Galeria de Arte Cândido Portinari, na Praça André de Albuquerque. As imagens podem ser vistas na exposição Centenário de Djalma Maranhão (1915-2015), que abre nesta quinta-feira (27), às 18h, e permanece na Pinacoteca até 31 de janeiro de 2016.

Os desenhos foram feitos pelo arquiteto Gabriel Monte, a partir de relatos e fotografias da época. Para o acampamento de aulas, o arquiteto fez estudo de material utilizado e até da vegetação presente no entorno.
Ao entrar na Galeria de Arte, o visitante viaja no tempo até 1963, para a abertura de uma exposição do escultor Xico Santeiro, organizada pelo artista plástico Newton Navarro, com presença de importantes personalidades. Dentre elas, o escritor paraibano Ariano Suassuna.   
Nos banners que também compõem a mostra, poderão ser vistos outros detalhes da Galeria e dos acampamentos idealizados pelo então prefeito de Natal Djalma Maranhão. Parte da vida pública e familiar do político também será exposta

Os painéis mostrarão as obras realizadas em seus dois mandatos à frente da Prefeitura do Natal, a militância política, sua passagem pelo Poder Legislativo e o exílio no Uruguai, além dos incentivos que deu a artistas e ao folclore.
Os festejos do centenário também incluem debate, seminário, cortejo e show.   A comissão organizadora instituída pela FJA é formada por Roberto de Oliveira Monte (presidente), Aluízio Matias dos Santos, Alexandre de Albuquerque Maranhão, Roberto Lima De Souza, Edrisi de Araújo Fernandes e Antônio Marques de Carvalho Júnior.
A realização é uma parceria do Governo do Estado, por meio da Fundação José Augusto, amigos e familiares do político, além da DHnet - Rede Direitos Humanos e Cultura.
Todo o material da exposição está disponível para download na DHnet, a fim de descentralizar a mostra.

 Fonte: http://www.cultura.rn.gov.br/

Comentários