Conjunto Clovis de Carvalho No Centro De Nísia Floresta Sofre com infestação e diversos acidentes com Escorpiões Amarelos os temidos Lacraus!

Conjunto Clovis de Carvalho No Centro De Nísia Floresta Sofre com infestação e diversos acidentes com Escorpiões Amarelos os temidos Lacraus!
Levado ao conhecimento das autoridades competentes da saúde do município problema é tratado com descaso e não recebe a devida importância o que já era de se esperar por parte deste governo de seus secretários e coordenadores do município.

Por Sidnei Secundo.
C:\Users\wen7\Pictures\escorpião sergipe.jpg
Basta sair e perguntar aos moradores do Conjunto Clovis de Carvalho sobre a incidência deste pequeno animal peçonhento em suas casas que os relatos serão surpreendentes! Uma verdadeira infestação é o que existe em um perímetro das ruas Vicente Passos Rosa, Pedro Augusto de Oliveira Trindade e Jose Augusto Freire, Moradores destas ruas relatam que quase diariamente se deparam com este animal indesejado, infelizmente muitos acidentes vem sendo relatados o que causa preocupação por parte dos moradores desta região central!
Em contato com coordenador de endemias do município, o Sr Linderval que ocupa a coordenação de endemias e também ocupa uma cadeira de Vereador do Município ao ouvir o relato e as amostras de alguns animais que haviam sido capturados foi visitar o local e algumas residências ao lado do local da captura dos animais e pode ouvir dos moradores que o caso é recorrente e preocupante, infelizmente o mesmo se comprometeu em dedetizar o local, mas não tratou o caso com a devida importância, pois se trata de um caso de saúde publica devido aos números de animais capturados em poucos dias e dos acidentes que vem acontecendo que podem levar a algo muito mais serio como a “própria Morte” se não for tratado como tal, infelizmente o Sr Linderval que é o coordenador de endemias e ocupa também o cargo de vereador na cidade até hoje não apareceu como prometera pra dedetizar o local!
Em um segundo momento foi procurado o Sr Gilmar outro coordenador de endemias o que visualizou o caso de outra forma como sendo sim de saúde publica, mas também colocou algumas dificuldades, pois segundo ele escorpião não recebe um tratamento especial e que não poderia enviar uma equipe pra educar a população sobre como prevenir a proliferação deste animal, vale registrar que diferente do Tratamento que tivemos com o vereador e coordenador Sr Linderval, o Sr Gilmar enviou um funcionário pra ver o local e fazer a dedetização, mas quando este veio e ouviu os relatos dos moradores inclusive ouvindo de um morador que seu esposo havia há poucos dias sido picado por um escorpião e que já havia matado 3 animais na mesma semana observou que o problema é realmente muito serio e ficou de buscar uma solução mais ampla para esta situação o que não aconteceu até o momento o que gera a revolta e o sentimento de abandono por parte destes moradores que vem sofrendo com inúmeros acidentes com este animal.
C:\Users\wen7\Pictures\ESCRP.jpg C:\Users\wen7\Pictures\ESCOR.JPG
Foto: Escorpião Amarelo carregando dezena de filhotes sob sua parte dorsal.

O escorpião não precisa de um macho para acasala-se e cada animal pode gerar de 08 a 20 animais a cada 90 dias o que causa um aumento absurdo de sua população em pouco espaço de tempo, cada escorpião pode viver no mínimo 4 anos o que aumenta e muito este grave problema!
Como os coordenadores informaram que não podem fazer a educação preventiva da população sobre problemas com os Escorpiões segue algumas dicas para prevenção e cuidados com este animal:
A melhor dica de prevenção contra escorpiões é manter a higiene do ambiente. Por isso, materiais de entulho e lixo acumulado, por exemplo, devem ser evitados. Para se prevenir também é necessário manter o ralo do banheiro sempre fechado, colocar soleiras nas portas, consertar frestas de portas, janelas e paredes, além de afastar camas das paredes. “Os escorpiões têm hábitos noturnos e durante o dia eles procuram ficar escondidos em ‘tocas’, o que é ainda mais perigoso. Portanto, não se deve guardar nada por muito tempo, uma vez que eles podem se esconder nestes locais. Sapatos, cadeiras, toalhas, lençóis e cestos de roupas sujas também devem ser observados, pois são abrigos comuns”, lembrando que o principal alimento do animal é a barata.
Em caso de picada, o infectologista Kleber Luz diz que a primeira conduta é sedar a dor. “Ainda em casa pode ser feita uma compressa de gelo no local até que se providencie o transporte para o hospital. Um analgésico como Dipirona também pode ser utilizado. Em seguida, o paciente deve ser levado ao Hospital Giselda Trigueiro ou Posto de saúde mais Próximo para que os primeiros socorros sejam feitos e a necessidade da aplicação de soro antiescorpiônico seja verificada”, resume o médico.
É importante também que o animal que causou o acidente seja levado, vivo ou morto, se possível, para facilitar a identificação.
Toda pessoa picada por este animal, independente da idade, deve passar por atendimento médico, já que a aplicação do soro antiescorpiônico só pode ser avaliada por este profissional. Além desta avaliação, no caso das crianças, o médico também deve estar atento à respiração do paciente. Atualizar a vacina do tétano também é outra recomendação importante para qualquer faixa etária.
Em alguns casos, o veneno do escorpião pode ser fatal. Portanto, a atenção com acidentes sofridos por crianças de 0 a 13 anos deve ser redobrada. “O maior efeito da picada do escorpião é na criança por ter menor massa corpórea. À medida que o tempo vai passando, o veneno vai se espalhando pelo corpo e na criança pode causar parada respiratória, o que leva à morte. Por isso, o atendimento médico deve ser imediato. Alteração da pressão arterial também pode acontecer”, alerta Kleber Luz.
Idosos ou até mesmo adultos com problemas de saúde ou alérgicos também merecem atenção especial. “Estes são os que mais correm riscos por terem a saúde mais fragilizada. Então, se uma criança ou idoso for picado procurar o hospital de referência com o máximo de urgência”, acrescentando que se o paciente apresentar vômito é um sinal de gravidade e o atendimento médico deve ser imediato.

POR SIDNEI SECUNDO

Comentários