11/06/2015 07h02 - Atualizado em 11/06/2015 07h16

Servidores estaduais da saúde entram em greve no Rio Grande do Norte

Paralisação começa com um ato público, às 9h30, no Walfredo Gurgel.
Entre as reivindicações, categoria quer aumento salarial de 27% e concurso.


Servidores da saúde do RN iniciam greve nesta quarta com ato público (Foto: Camila Torres/Inter TV Cabugi)Servidores da saúde iniciam greve com ato público no Walfredo Gurgel (Foto: Camila Torres/Inter TV Cabugi)
Servidores estaduais da saúde do Rio Grande do Norte entram em greve nesta quinta-feira (11). A decisão foi tomada em votação durante uma assembleia geral realizada no dia 29 de maio. O início da paralisação acontece com um ato público, às 9h30, no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal.
Segundo o Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde), as principais reivindicações da categoria são o reajuste salarial de 27% e a isonomia para os servidores municipalizados, que estão há quatro anos sem reajuste e acumulam perdas de 61%. Além disso, é cobrada a implantação imediata das mudanças de nível vencidas desde 2013, tabela de qualificação, garantia de abastecimento de materiais e medicamentos nos hospitais e um novo concurso público para combater a sobrecarga nos locais de trabalho.
No último dia 3, o Sindsaúde se reuniu em audiência com a Casa Civil e secretários de Planejamento e Saúde. Na ocasião, o governo sinalizou com a implantação das mudanças de níveis atrasadas e o pagamento dos salários dos novos servidores, atrasados há sete meses, e direitos não cumpridos (insalubridade, etc). Porém, o governo alegou novamente não ter condições para conceder reajustes salariais e melhorias nos Planos de Cargos, e não se comprometeu com a realização de um novo concurso público.
Diante disso, o Sindsaúde manteve o início da greve até que o governo atenda às reivindicações da categoria. Uma nova audiência de negociação está marcada para esta sexta-feira (12), às 11h

Comentários